quinta-feira

Pelo direito de estar de trombas

A Helena queria um poste sobre o poder do meu sorriso. Devo dizer que por vezes o meu sorriso e o meu não sorriso são um peso. Dizem-me que sou contagiosa, o que é chato. O meu sorriso e as minhas trombas espalham-se como um tsunami, espalhando mau ou bom humor e fico eu com a responsabilidade. Quero a minha liberdade de estar de trombas! Não sei se mais alguém tem este problema, mas se tiver escreva-me e organizamos uma pequena manifestação pelos direitos dos trombudos.

1 comentário:

Helena disse...

Eu não tenho esse problema, porque ninguém me leva a sério, sniff sniff.
;-)