sexta-feira

Sem título

Queria falar-te, mas nao sei que diga
Nao quero estragar este momento a tentar o sol e a vomitar a luz da rua.
Por isso calo-me e toco-te
mas como(?) uma festa que seja mais que um coçar de comichao.
Podia tentar um beijo, mas quantos me sairam tortos a raspar-te pelo nariz?
Podia ser na parte de trás do pescoço se nao fosse as codeas em massa folhada.
Podia ser um doce comprado na pastelaria da esquina, ahhh, mas as maos sujas do empregado...
Sinceramente, és difícil de amar!

2 comentários:

Anónimo disse...

Já escreveste isto há tanto tempo...

abrunho disse...

?