segunda-feira

O fenómeno do anulamento de uma pessoa

Uma amiga de visita. Está grávida de uma menina. No Natal não lhe deram nada para ela, só coisas cor-de-rosa.

4 comentários:

Helena disse...

Incrível!!!
Não podiam arranjar umas cores mais moderninhas?
;-)

abrunho disse...

Sim, fiquei horrorizada. :) Isso e a história de que nos EUA (ela mora lá) os médicos têm medo de dizer se é menina porque tem probabibilidade significativa de ser errado e probabilidade significante de serem processados. Traumas morais dos pais que pintam quartos cor-de-rosa e depois sai menino!

Respondi-te no amor e outros desastres.

Os meus pêsames pelo henry.

Helena disse...

Antes de haver ecografias, havia um médico que dizia às mães o sexo da criança que ia nascer.
Grande truque: dizia "é menino", e escrevia "menina" na folha da paciente. Se nascia menino, a mãe não protestava. Se nascia menina, a mãe ia protestar, ele puxava da folha, onde estava escrito "menina" e dizia "acho que a senhora ouviu mal..."

Quando for grande quero ser esperta.

Quartos cor-de-rosa: não é por nada, mas tenho a sensação que há por aí uma tendência para transformar as crianças num elemento decorativo complementar do cenário do seu quarto...

Helena disse...

PS. já fui ao a&od,
já lá temos mais pano para mangas.