sexta-feira

Um poste para guardar na minha série: os media portugueses irritam-me profundamente

E a lógica do «vale sempre tudo» apenas contribui para reduzir a dimensão humana da actividade política e alimentar uma noção de debate público como se de um jogo de pingue-pongue contra uma parede de cimento se tratasse. São preferíveis políticos de rosto humano, falíveis, por vezes vaidosos, a autómatos previsíveis e aparentemente clarividentes., N'A Terceira Noite

6 comentários:

underadio disse...

Li três vezes a frase e não entendi...podem chamar-me o q quiserem mas acho q algo está mal nessa frase.não sei se me apetece ler o artigo todo...

Helena disse...

Vale a pena ler o artigo todo.
Vale a pena ir à "notícia" no correio da manhã, para ver e finalmente acreditar que é possível descer tão baixo. Tão incrivelmente baixo.

abrunho disse...

Quando faço uma citação a começar num "E" estou a brincar com o fogo. O poste não está mal escrito, a citação é que não foi a melhor. Eu queria pô-la pequenina e que as pessoas fossem mesmo ler o resto. Vai lá ler. Podes começar só no segundo parágrafo.

abrunho disse...

Eu nunca comprei o Correio da Manhã e tinha a sensação que era um jornal virado para este tipo de coisas. Uma espécie de Bild mais pesadinho. Agora estou na dúvida. Se pessoas de peso estão a dar-lhe atenção, é porque merece alguma. Eu sorri com aquela de que a conversa entre o Sócrates e o Louçã tinha sido polémica. Quem é esta gente?

E achei piada à conversa que é contada. Agrada-me que eles possam estar na galhofa. Realmente o autor d´a Terceira Noite tem toda a razão.

Helena disse...

Uma vez fiquei muito surpreendida ao ver um deputado alemão, no Bundestag, a ler o Bild.
Depois percebi: é fundamental ler o que o povo lê.

abrunho disse...

Eu diria que depende do que fazem com o que leem.