sábado

As ironias da vida

Li que ontem um espectacular arco-íris apareceu nos céus de Lisboa. Foi uma coincidência fantástica. Eu não sei não, beatos, mas parece-me um sinal inegável do vosso chefe supremo. Uma belíssima estalada.

De resto, agora os homossexuais, querendo adoptar, têm de adiar o casamento uma década. As ironias divinas têm sempre as versões mais pobres dos humanos.

3 comentários:

Helena disse...

Tens a certeza que aconteceu mesmo?
Às tantas era outra vez alguém a falar linguagem bíblica...

Sim, essa coisa da adopção está muito estranha.

abrunho disse...

Tenho, porque pessoas que não estão nem aí com este assunto, espetaram no facebook, que lindo o arco-íris que viram.

Estranha, mas compreensível. Os socialistas querem agradar a uns e não desagradar muito a outros. E não querem pensar quão estranho vai ficar na prática. Os grupos homossexuais veêm isto por passos. O problema é que escrevendo preto no branco que os casados do mesmo sexo não podem adoptar, significa que o melhor para os homossexuais é nem casar, para não ficarem nalguma lista negra da Segurança Social, que os impeça, mesmo divorciados, de adoptar mais tarde. É um pouco: não te cases, que te desgraças.

Rita Maria disse...

Acho que até já vi uma foto desse arco-íris!