terça-feira

Os deserdados

Li que agora isto de ser emigrante para o Estado português poderá vir a ser ainda mais parlapuê. Isto de limitar as possibilidades de voto, só consigo pensar nos EUA, para as pessoas que cometeram crimes. Para os portugueses vai bastar sair do país!

Eu sempre pensei no ato de votar como a expressão da minha cidadania. Juro, eu sou mesmo assim com ideias esquisitóides. Em adolescente, quando era ainda mais esquisitóide, ao completar dezoito anos, fiz duas coisas: registei-me como eleitor e fui dar sangue. Foram as duas ações que para mim assinalavam a minha maioridade. E como era esquisitóide, senti-me orgulhosa. Como agora sou esquisitóide, mas também cínica, o que o PS fez tem no meu caso a praticalidade de que agora quando me perguntarem a minha nacionalidade não direi portuguesa. Digo, cresci como portuguesa, tal como digo pra religião, cresci católica (tal como cresci PS). Ou entao digo que sou cidadã do mundo (passo a ser esquisitóide armada) e quando tiver que escrever em qualquer lado, escreverei "portadora de passaporte português". Assim, pra não me chatear muito na burocracia. De resto, retribuo ao PS o sentimento: estou-me positivamente a cagar pra suas excelências.

6 comentários:

Helena disse...

Olha outra com crise de nacionalidade...

Eu ainda estou pasmada. Como é possível?!

No entretanto, dei-me conta da reacção de alguns blogues que criticavam a aparição da dirigente do PSD, quebrando o seu silêncio por uma questão de tão pouca importância.
Impedir portugueses de votar é uma questão de pouca importância?!
Este pessoal está tão obcecado em criticar a Manuela Ferreira Leite, que nem se apercebe das questões em causa.
Mas essa também cá me ficou atravessada.

Anónimo disse...

Helena:
Embora deteste a Manuela Ferreira Leite, desta vez dou-lhes, a ela e a si, toda a razão.

Abrunho:
Embora nunca tenha emigrado, deixo aqui a minha solidariedade em relação a este post. E é isto um governo PS?!

SABINE

Anónimo disse...

A Manuela Ferreira Leite é uma carcaça de bacalhau seco que gastou e gasta rios de dinheiro a esta porra de país e que não, não quebrou o silêncio ou o q quebrou para vir falar de uma coisa tão séria qt o voto dos emigrantes. Lamentavelmente, essa tipa-fantoche-palhaça fê-lo pq o seu partido tem mais votos de emigrantes que o PS. Portanto, os pulhas fascisóides do PS acharam por bem não arriscar pq isto não está para brincadeiras q vêm por aí eleições e fizeram merda como têm vindo a fazer noutras coisas.
A realidade, Abrunho, é a q tu espelhas e bem várias vezes aqui pelos teus posts e a SABINE idem no seu comentário anterior:isto NÃO É UM GOVERNO PS. E se os ordinários q por lá estão a gastar rios de dinheiro ao país e a trair a sua nacionalidade (tantas e tantas vezes) e sabe-se lá mais o quê, pensassem que talvez fosse melhor tentar diminuir a abstenção e o voto em branco, seria bem melhor para eles do que andarem a dar tiros tão certeiros (e é bem feita) nos próprios pés. MAS, AH POIS, MAS desenganem-se pq o PSD não é melhor que o PS e não tem tanto jogo de cintura qt o PS, se é q me faço entender.E o problema destes políticos é não fazerem eles (eles pessoas) próprios política, são uns cobardolas farçolas que nem sabem às qts andam, mas como ganham um bom salário, arreiam bem e, de vez em qd, até aparecem na TV, querem presidências e minitérios e secretarias e o diabo a 4.
Veja outro exº, esse enorme ordinarão do Paulinho Portas, esse marrafa à foge-q-te-fodo q está a precisar levar umas bolachadas naquelas fuças. Vem criticar o governo e tal, vai tudo mt bem e às páginas tantas vem a merda q disse sobre os imigrantes em Portugal. Mas aquele pulha pensa q isto é dele?! Um tipo q voltou à presidência dum partido asqueroso, mas vá-se lá saber porque a quis e gstou e gasta rios de dinheiro, q quer ir pavonear-se p as eleições americanas e dp, ops, escapou-se-me o problema é do "outro". Qd esse outro dá mais ao país e gera mais capital e beneficia mais o mesmo do q ele próprio?!

Eu hoje não acordei mal disposta... eu sou mal disposta qd a oposição que se queria de boa saúde e q é vital para uma boa governação por parte de quem está no poder, (pq ajuda, oh se ajuda, termos alguém q nos saiba criticar e apontar o dedo devidamente), é esta ENORME BOSTA!

É q estamos completamente sós, e termino já mas não sem antes fazer +/-minhas as tuas palavras: eles fazem merda mas tb me estou a cagar para eles.
A questão é q neste cagatório a merda q eles fazem afectou-me, afecta-me e muito. Enquanto a minha não lhes faz diferença nenhuma, até um dia...até um dia...

abrunho disse...

Eu estou-me aqui a insurgir contra o princípio. Primeiro, contra a nossa cidadania, pois parece que a partir do momento que passamos a fronteira tornamo-nos personas non grata. Ok, mas deixem de fazer discursos parvos. Digam logo que se estao a cagar, que acham que passar a fronteira é uma traiçao, que a partir do momento que deixamos Portugal deixamos de ser portugueses e o passaporte é a chave da porta e mais nada. Sinceramente, vivo bem com isso, eu até estou farta de ter de escolher o melhor do pior. Mas sejamos bem claros no corte. Eu nao me importo se arranjarem um sistema de cidadania europeia. Assim, é honesto e é a verdade.

Por outro lado, isto é contra a democracia e isto é fundamental e importantíssimo. Achar que isto nao é importante é nao ter ideia nenhuma. Há duas soluçoes: declara-se que só é portugues quem está dentro das linhas ou declara-se que nao há democracia em Portugal. Digamos é as coisas como sao e nao digamos que se faz isto pela verdade, porque isso é gozarem-me na cara. Se há fraudes, atacam-se as fraudes, nao a democracia.

Eu nao estou irritada, eu estou mega-irritada. Opá, cuspam-me na cara. Sinceramente, custar-me-ia menos.

Anónimo disse...

Abrunho:
Precisamente!

Sabine ou SABINE
(a quem interessar: http://sabine77.wordpress.com/)

Helena disse...

Pois, isto é um brutal ataque à Democracia.
Não sabia que era possível descer tão baixo.
É isso que me chateia mais: até agora, achava que o PS era o menos mau. Agora, depois disto, começo a ter dúvidas...