sábado

A aldeia 'a direita

Eu lia o insurgente, tal como leio o blasfemias. Nao concordo bastas vezes, concordo algumas, divirto-me profusamente e indigno-me por vezes. Com os tempos comecei a ficar com uma imagem menos boa, ma', muito ma' de um tipo chamado Andre Azevedo Alves. As insinuacoes e as posicoes deste senhor eram de querer distancia e nao percebia como ninguem dizia nada. Comecei a achar que ele era o tolinho da aldeia da direita blogosferica. Aquele tipo que diz disparates, mas coitado, foi nosso colega de escola, um dia no recreio la' da direita bateu com a cabeca e ficou assim. Deixei de ler o insurgente e ok. Quando vi o poste do Basta do Tiago Gomes pensei: finalmente alguem da aldeia bateu o pe' ao tipo. A coisa desenrolou-se e fiquei a saber que o Andre Azevedo Alves nao e' o tolinho da aldeia, e' mesmo considerado um dos fidalgos e o Tiago Gomes foi corrido da aldeia por causa deste tipo. Mas se o Andre Azevedo Alves e' elemento-tabu e representativo desta aldeia, que aldeia e' esta? Acho que se devia fazer um fosso muito fundo, com umas piranhas de dentes agucados dentro, arame farpado electrificado 'a volta e mercenarios de fora para abater algum que consiga rastejar para fora. Isto no optimismo de que nao estejamos na mesma aldeia que eles. Nao estamos, pois nao?

4 comentários:

Helena disse...

Aldeia, que aldeia?!
Se não os leio, não existe...
(Espero que não cheguem ao Governo)
(Espero que aquilo tudo não passe de ficção)

Não sei quem é esse AAA de que estás a falar. O post do Tiago Gomes (que também não sei quem é) pareceu-me malcriado.
Pergunto-me: eu entraria para um blogue colectivo onde estivesse alguém de quem eu discordasse tanto? E lavaria a roupa suja em público ou afastar-me-ia do esterqueiro?

abrunho disse...

O AAA escreve no Insurgente. Ele e' daqueles tipos que mandam bocas e que mostra posicoes reaccionarias (a negrito). Gosta de chamar o pessoal de extrema-esquerda e e' fa da Coulter. Eu lia o insurgente e acabei por deixar porque ficava irritada.

Acho que e' possivel afastarmo-nos quando aquilo que nos e' importante nao e' atacado por alguem que tem influencia. Aqui na blogosfera claro que e' facil nao lermos. Uma pessoa depois de um tempo sabe onde nao deve ir. Mas ate' eu, antes de deixar de ler o insurgente, me passei uma vez com este tipo relativamente as alteracoes climaticas. Acho que nao disse declaradamente o que achava sobre as suas capacidades intelectuais, mas percebia-se. Mas eu nao sou blogo-famosa, pelo que tenho o rabo protegido.

O que li do Tiago Gomes gostei muito. Parece uma pessoa muito inteligente e cheira a puto idealista. Escreve no Diario Economico e abriu um blogue individual para defender o sim no referendo a IVG.

Eu nao sei o que tomou o Tiago Gomes. Nao o conheco para o defender. Conheco o que ambos escrevem. Neste momento nao sei se e' mau feitio meu, mas consigo conceber alguem bom a chamar alguem nojento, mas nao consigo conceber que o AAA seja bom com base no que escreve e com base no que ele escreve e' tudo o que o Tiago Gomes o acusou.

A minha avo dizia que a verdade e' para ser dita. Aprendi que nao. Depende dos casos. O AAA e' grave o suficiente para merecer que lhe digam malcriadices. Em que ponto e' que nao devemos virar costas e confrontar?

A cena da aldeia e' o grupo de bloguistas que sao de direita e/ou liberais que nunca fizeram qualquer reparo ao AAA. Se o nao fizeram antes, sendo o AAA parece que um elemento valorizado e' porque as posicoes dele nao lhes mete qualquer impressao. Eles todos vem da mesma aldeia reaccionaria.

Nao sei, mas insultar um homem (com a verdade) parece-me menos grave, que dia apos dia apos dia defender um mundo preconceituoso, egoista, individualista no material e colectivo no moral. Ele parece querer viver numa saudi-arabia-town nos EUA.

Que ambicoes teria o Tiago Gomes quando se juntou 'a revista Atlantico? Eu e tu estamos completamente de fora, eu e provavelmente tu, nunca compramos a revista, mas escrever nela deve ser prestigioso. Talvez. Depois, num momento de menor inteligencia, possuido por impetos que eu so' poderia adivinhar, escreveu sem ser bem educado. Com base no que ambos escrevem, estou pelo mal-criado. Tenho destas fraquezas.

Helena disse...

Olá, fraquinha. ;-)
Se é para decidir entre clubes, é claro que estou pelo Tiago Gomes. Com todos os defeitos e qualidades.
Se falo com gente que defende a Coulter, fico logo com vontade de sacar o colt. (fica cá entre nós)

A minha única questão é o tipo de pessoas com quem nos metemos, e porquê, e de que modo viramos as costas.
Virou as costas? Fez muito bem, e só o prestigia.
Foi malcriado? Calha bem, Portugal gosta disso.

Mas eu, se me zangasse com o que tu dizes, não te chamava mau-carácter. Ia à minha vida.
Talvez escrevesse um livro onde nem mencionaria o teu nome, a teorizar sobre certos tipos de afirmações e atitudes.

abrunho disse...

Eu penso que há uma diferença entre nós e eles: a blogosfera para nós é passatempo, para eles é coisa séria.