quarta-feira

Na cadeia

A Helena incluiu-me numa cadeia. Pensei em não reagir, porque 15 é muito trabalho. Eu visito 15 blogues, mas não sei se quero incluir aqueles blogues que realmente gosto, com aqueles que é um pouco como visitar as putas.

Blogues? Seja eu verdadeira, eu já ando há tanto tempo nisto, que metade dos quinze não é os blogues, mas um caso pessoal.

É óbvio para a Helena que a incluo a ela, porque se fossemos vizinhas num prédio, estariamos sempre na conversa nas escadas. E se eu não a encontrasse um dia, estaria a bater-lhe à porta e muito infeliz porque ela tinha ido de férias e não me tinha dito nada. Snif, snif.

A outra amiga é a Sabine. A diferença com a Helena é que usa óculos e só fala de coisas sérias. E eu sou, na maior parte dos dias, muito superficial. Assim, quando me encontro com ela nas escadas, ela está muito preocupada com as condições no Darfur e eu preocupada que começou a chover e tenho de apanhar as cuecas da corda.

Depois há o João, a quem gosto de moer a alma. Ele vive no apartamento abaixo do meu e eu vou atirando coisas pela janela que lhe caem na varanda.

Depois há o José, que se queixa imenso, trata da horta e tem cães e sempre que o vou visitar, ele tem de ir caminhar os cães à rua.

Depois há o Luís, mas ele é demasiado estranho... Ele nem se desculpa com os cães. "Desculpa abrunho, tenho de me passear à rua." Estranho, muito estranho.

Portantos, estes são os que vivem no meu prédio. Depois aquele a quem atiro pedras à janela é o jb, que retornou e que ainda não lhe tinha dito como me apraz encontrá-lo na esplanada, sentar-me na mesa ao teu lado e ficar a deitar o ouvido à tua mesa e educar-me nos gregos e em música clássica e os celtas e como estes se riram com o tamanho do Alexandre, o grande. Que faria eu sem a tua erudição clássica? Antes de te conhecer, eu pensava que grego era um estado de confusão cerebral com o que não entendemos.

Seguidamente, aqueles que vivem nas redondezas e que eu persigo, porque tenho paixões assolapadas por eles. Um é o maradona. Prontos, confessei. Envergonha-me profundamente e eu sei que tenho que ir ao médico. Depois a Palmira e a Câncio. Houve alturas em que duvidei da minha heterossexualidade com estas duas.

Depois, aqueles blogues que visito só pelo conteúdo... Deixa ver, faltam seis...

Hum, hmmmmmmm.....

Há o blogo existo, porque tenho esperanças que algum dia compreenda alguma economia e eu ainda nem sei se o blogue é sobre isso.

Depois há o terceira noite e os livros ardem mal, porque gosto de ouvir falar de livros e isso.

Faltam quatro...

O pente fino pela comédia.

Depois há o Andrew Sullivan, pela comédia e má língua.

O mundo perfeito, porque quero aprender a em dez anos não ser tão amarga.

E o arquiteto de barriga, porque parece um bom blogue.

9 comentários:

Helena disse...

:-)

e direi mesmo mais: :-)

e até: :-) :-) :-)

Dos posts que li nesta cadeia, foi sem dúvida o mais divertido!

(quando mudas para Berlim? vou estar atenta, a ver se vaga um apartamento aqui no prédio)

Anónimo disse...

Sinto-me muito honrada por te lembares de mim :)
Mas não sou tão séria como pareço.

Beijos

Anónimo disse...

Assinado,

SABINE

Anónimo disse...

Gosto mais de ler a Isabela que a Câncio.
Tu dizes:
"Houve alturas em que duvidei da minha heterossexualidade com estas duas"
Deixa-me desatar a rir de bandeiras despregadas!! LOL LOL

SABINE

abrunho disse...

A paixao nao tem razao.... schnif schnif :)

abrunho disse...

De novo sem sorte no amor...

http://jugular.blogs.sapo.pt/16915.html

JB disse...

Ei! Eu também falo sobre gilettes e cães obstipados.
E essa da heterossexualidade, bem, ainda não parei de rir.

JB disse...

O que eu queria mesmo, claro, era agradecer, mas fugiu-me o dedo para o publish. :)
Beijo
jb

snowgaze disse...

este post é genial :)